QUEM SOMOS

O CTNanotubos é um centro de tecnologia (CT) em nanotubos de carbono (NTC) e grafeno, que tem como foco o desenvolvimento de produtos, processos e serviços a partir dessas classes de materiais de estrutura nanométrica, de destacada importância estratégica para a competitividade de múltiplas indústrias. Temos como principal motivação o fomento da competitividade da indústria nacional a partir do desenvolvimento tecnológico de ponta. Nossa visão é servir como plataforma para transferência de tecnologia e geração de sociedades empresárias.

Visão

Ser uma plataforma para a contínua transferência de tecnologia para pequenas, médias, grandes e também novas empresas de base tecnológica.

Localização Estratégica

Estamos localizados no Parque Tecnológico de Belo Horizonte – BHTec.

Experiência Reconhecida

Acúmulo de mais de 15 anos de experiência em nanotubos de carbono e grafeno.

Coordenação das principais iniciativas estruturantes na área

Instituto do Milênio de Nanociência (2002-2005); Rede Nacional de Pesquisa em Nanotubos de Carbono (2005-2010); e Instituto Nacional de Ciência e Tecnologia (INCT) de Nanomateriais de Carbono (2009- atual).
0
Milhões de recursos captados
0
Patentes depositadas
0
Prêmios conquistados
0
Pessoas no ecossistema de execução e apoio

EQUIPE

 

Marcos Assunção Pimenta 

Coordenador Geral do CTNanotubos e da Frente de Caracterização e Metrologia

Professor titular do Departamento de Física da UFMG e Pós-Doutor pelo MIT (1998), possui experiência em propriedades ópticas de materiais, atuando principalmente nos seguintes temas: espectroscopia Raman, nanotubo de carbono, grafeno, grafite, cristais bi-dimensionais e transições de fase estruturais.

 

Lattes CT (2)

Glaura Goulart Silva

Vice-coordenadora do CTNanotubos e da Frente Polímeros

Professora titular do Departamento de Química da UFMG e Pós- Doutora pela Queensland University of Technology (2007). Possui pesquisa focada na preparação, caracterização e estudo de aplicações de compósitos com nanomateriais de carbono- carbon black, nanotubos de carbono e grafeno. Desenvolve estudos de dispositivos supercapacitores atua no aumento de escala da produção de nanocompósitos visando apoio a inovações.

Lattes CT (2)

 

Luiz Orlando Ladeira

Coordenador da Frente de Síntese

Atualmente é professor titular da UFMG. Tem experiência na área de Física, com ênfase em Superfícies e Interface; Películas e Filamentos atuando principalmente nos seguintes temas: Nanotubos de Carbono, Biotecnologia, Nanotecnologia e Materiais Avançados.

 

Lattes CT (2)

José Marcio Fonseca Calixto

Coordenador da Frente de Cimento

Professor Titular da Escola de Engenharia da UFMG com pós-doutorado na University of Texas at Austin (1993). Tem experiência na área de engenharia de estruturas, atuando principalmente nos seguintes temas: projeto, desempenho e confiabilidade de elementos de concreto armado e protendido; produção e desempenho de concretos com vistas ao desenvolvimento sustentável e nanotecnologia aplicada a materiais cimentícios.

Lattes CT (2)

 

Ary Corrêa Junior

Coordenador da Frente de Segurança, Saúde e Meio Ambiente

Professor associado do Departamento de Microbiologia da UFMG e Pós-Doutor pela NYSAES, EUA (1996) e pelo James Baker Institute, EUA (1997). É membro do Grupo de Estratégia da ISO TC 229 WG3 – Nanotecnologias. Tem experiência em Microbiologia atuando na área de Fitopatologia, Microbiologia Industrial, Ambiental e Pesquisa Regulatória.

 

Lattes CT (2)

André Santarosa Ferlauto

Subcoordenador da Frente de Síntese

Professor Associado do Departamento de Física da UFMG e Pós-Doutor pela Universidade de Toledo/EUA (2013). Tem experiência na de área de física dos materiais, atuando principalmente nos seguintes temas: nanomateriais de carbono (nanotubos e grafenos), filmes finos e nanomateriais semicondutores, propriedades ópticas de materiais, elipsometria, e dispositivos fotovoltaicos.

 

Lattes CT (2)

 

 

Rodrigo Gribel Lacerda

Subcoordenador da Frente de Síntese

Atualmente é Professor Associado do Departamento de Física da UFMG e Doutor em Física pela Unicamp (2002). Possui pós-doutorado pela Universidade de Cambridge (2002-2004) e pela Universidade de Cornell (2012). Tem experiência na área de Física, com ênfase em crescimento, aplicações e transporte elétrico de nanomateriais.

Lattes CT (2)

Hállen Daniel Rezende Calado

Subcoordenadora da Frente de Polímeros

Professora Adjunto III do Departamento de Química da UFMG (09/2010) e Doutora em química. Tem experiência na área de Química, com ênfase eletroquímica (EQ), polímeros condutores (PC), sínteses orgânica (Q) e EQ, carcterização EQ e espectroscópica (IV, Uv-vis, Raman) de Materiais Poliméricos e Materiais Nanoestruturados e na área de Física em Propriedades Óptica (PL) de PC. Atua também na caracterização EQ de materiais eletroativos.

 

Lattes CT (2)

 

Rodrigo Lassarote Lavall

Subcoordenador da Frente de Polímeros

Professor Adjunto III de Físico-Química da UFMG. Possui pós-doutorado pela Universidade de Pavia/Itália (2008-2009) e pela UFV (2009-2011). Desenvolve pesquisas voltadas para a síntese e caracterização de materiais baseados em diferentes matrizes poliméricas (de origem natural e sintética) e carbonos nanoestruturados e sua aplicação em dispositivos como supercapacitores e baterias de íons lítio. Atua também na pesquisa de nanomateriais de carbono como reforço em matrizes poliméricas.

 Lattes CT (2)

 

FRENTES DE TRABALHO

Síntese

Coordenador: Luiz Orlando Ladeira

Subcoordenadores: André Santarosa Ferlauto e Rodrigo Gribel Lacerda

Polímeros

Coordenadora: Glaura Goulart Silva

Subcoordenadores: Hállen Daniel Rezende Calado e Rodrigo Lassarote Lavall

Cimento

Coordenador: José Marcio Fonseca Calixto

Segurança, Saúde e Meio Ambiente

Coordenador: Ary Corrêa Junior

Caracterização e Metrologia

Coordenador: Marcos Assunção Pimenta

Sob Demanda

CONQUISTAS

  • Inovação

    Desenvolvemos nanocompósitos inovadores com alto grau de utilização na indústria.

  • Interdisciplinaridade

    Nossa equipe é interdisciplinar formada por profissionais da Física, Química, Biologia e Engenharias.

  • Relacionamento com Indústrias

    Temos experiência na interação com indústrias, na orientação de aplicações e plantas-piloto de nanomateriais de carbono.

  • Reconhecimento

    Somos reconhecidos internacionalmente pela competência em caracterização em Espectroscopia Raman e nacionalmente em síntese e compósitos.

  • Pesquisas Bem-sucedidas

    Pesquisas consolidadas com sucesso na produção em escala laboratorial, na caracterização e no processo de NTC em polímeros e cimentos.

  • Pioneirismo

    Somos pioneiros na síntese de NTC no Brasil e nossa equipe proponente é referência nacional em NTC e grafeno.

  • Ambiente Propício

    Nossos colaboradores já formaram aproximadamente 200 pesquisadores na área.

  • Laboratórios Próprios

    Atualmente estamos em espaço provisório com laboratórios próprios e utilizamos outros da UFMG, o que viabiliza a infraestrutura necessária para a realização de nossas pesquisas.

DEPOIMENTOS

NOTÍCIAS

Nanobiotec é vencedora da 2ª Rodada do BioStartup Lab

Nanobiotec é vencedora da 2ª Rodada do BioStartup Lab

No mês de outubro a Nanobiotec, spin-off do CTNanotubos da área de agronegócios, foi a grande vencedora da 2ª Rodada do BioStartup Lab, programa de pré-aceleração voltado para startups de base tecnológica na área de ciências da vida. Durante 12 semanas, os empreendedores tiveram a oportunidade de transformar suas pesquisas em negócios, passando por etapas de validação e construção de uma estratégia de entrada no mercado. Ao todo, participaram 21 startups com atuação nos segmentos de saúde, agronegócio, meio ambiente e digital health.

A Nanobiotec foi criada à partir de pesquisas do CTNanotubos realizadas com a coordenação do Prof. Ary Corrêa Junior e possui uma plataforma tecnológica que pode ser utilizada para controle de doenças fúngicas que acometem diferentes cultivares. O foco atual da spin-off é a produção do princípio ativo a ser utilizado em fungicidas para o combate a ferrugem asiática da soja, doença que pode gerar perdas superiores a 80% da produção e com custo de controle estimado, somente no Brasil, de US$2 bilhões/ano. O diferencial da Nanobiotec é a junção da nanotecnologia a genética para a produção de princípios ativos com características distintas aos existentes no mercado, como especificidade, menor toxicidade e a não seleção de fungos resistentes.

Em Reunião Anual da SBPC, Marcos Pimenta fala das aplicações das nanoestruturas de carbono

Em Reunião Anual da SBPC, Marcos Pimenta fala das aplicações das nanoestruturas de carbono

O carbono é um elemento de importância tão notável na indústria que a ele foi dedicada toda uma área de estudo: a química orgânica. Entre as aplicações mais comuns das estruturas compostas por este átomo estão a fabricação de plásticos e ligas metálicas e a produção de combustíveis a partir do petróleo.

[…]

Centros de Tecnologia promovem inovação entre empresas e academia

Centros de Tecnologia promovem inovação entre empresas e academia

Minas Gerais é o estado com o maior número de universidades federais do Brasil, abrigando 22 instituições de ensino superior, entre Institutos Federais de Tecnologia e Universidades Federais. Com parte dessas instituições bem colocadas nos rankings de qualidade do ensino superior, Minas conta com um grande número de profissionais qualificados, o que reforça o poder do seu ecossistema regional de tecnologia e inovação. De acordo com dados do INPI (Instituto Nacional de Propriedade Industrial), nas últimas três décadas, o estado deteve 17,7% de todas as patentes depositadas por universidades no Brasil. Ainda assim, a pesquisa que começa no ambiente acadêmico encontra entraves para chegar até o mercado.

[…]

UFMG terá novo forno para a síntese de grafeno

UFMG terá novo forno para a síntese de grafeno

O Centro de Tecnologia em Nanotubos de Carbono (CTNanotubos) da UFMG ganhará um novo forno de CVD (Chemical Vapor Deposition), que permitirá ampliar a capacidade de produção de grafeno – uma das formas cristalinas do carbono, assim como o grafite e o diamante – em dez vezes a partir de abril.

[…]

Centro ganhará novo forno para síntese de nanotubos

Centro ganhará novo forno para síntese de nanotubos

A professora Glaura Goulart Silva, coordenadora executiva do CTNanotubos, explica que o grafeno obtido por meio do forno de CVD é aplicado em sensores (de gases tóxicos, de pressão e de temperatura) e em displays (smartphones, TVs, computadores). Segundo ela, o novo forno possibilitará a produção de grafeno com melhor qualidade estrutural. “O CTNanotubos já possui forno CVD que sintetiza nanotubos de carbono em escala piloto. A escala de produção do grafeno, que atualmente é de pesquisa, passará a ser pré-industrial”, acrescenta.

[…]

Universidade aplica R$ 100 milhões em estudo do grafeno

O Brasil passou a fazer parte do pequeno grupo de países que busca novas aplicações industriais para criar ou aperfeiçoar manufaturados, a partir de um recurso mineral descoberto há apenas 9 anos: o grafeno.

[…]

PARCEIROS

  • CT Nanotubos clientes
  • CT Nanotubos clientes
  • CT Nanotubos clientes
  • CT Nanotubos clientes
  • CT Nanotubos clientes
  • CT Nanotubos clientes
  • CT Nanotubos clientes
  • CT Nanotubos clientes
  • CT Nanotubos clientes
  • CT Nanotubos clientes
  • CT Nanotubos clientes
  • CT Nanotubos clientes
  • CT Nanotubos clientes

CONTATO

VISITE

ESCREVA

Endereço: Rua Professor José Vieira de Mendonça, nº 1.000
Engenho Nogueira, Belo Horizonte

Telefone: (31) 3409-7387

Email: contato@ctnanotubos.com.br

FIQUE CONECTADO

Acompanhe-nos nas redes sociais!

Nome*

E-mail*

Mensagem*